Recent Posts

Fleamarket Porto – comprar usado no Porto

Fleamarket Porto – comprar usado no Porto

Acredito verdadeiramente em comprar usado (provavelmente farei um post sobre isso brevemente) e acredito que por muito que queiramos, nem sempre usamos aquele vestido lindo tantas vezes como tínhamos idealizado no momento da compra, nem usamos aquele aparelho de cozinha espectacular porque dá muito trabalho […]

Onde encontrar lojas que vendem a granel

Onde encontrar lojas que vendem a granel

No início do ano, descobri o movimento chamado “Zero Waste”. Este movimento, chamado Lixo Zero em português, tem como principal objetivo não enviar qualquer lixo para o aterro, focado também no grande R: reutilizar sempre quanto possível. Para conhecerem mais sobre isto, recomendo passarem pelo […]

6 coisas interessantes que comprei num supermercado guatemalteco

6 coisas interessantes que comprei num supermercado guatemalteco

Estive na Guatemala durante o mês de Outubro e uma das coisas que simplesmente adoro fazer em todos os sítios que vou é ir ao supermercado. Há sempre algo de diferente nos supermercados dos vários países. Não sou a maior fan de ir às compras de roupa mas adoro ir ao supermercado (eu sei, tenho problemas!)

1 – Jocote

Provei e apenas trouxe para Portugal para os meus pais provarem porque não fiquei muito fan do fruto. Depois de comer ficamos com aquela sensação de boca grossa que os dióspiros mais verdes deixam, embora o sabor em si não seja mau.

2 – Chuchu verde escura

Chuchu tão escura? Nunca tinha visto na minha vida e decidi comprar.

3 – Detergente de lavar a louça à mão em pasta

Em vez de líquido de lavar a louça, é uma pasta em que se passa a esponja! Já a experimentei lá e acho que lava igualmente bem mas agora vou mostrar isto a todas as pessoas que conheço! Espero que fiquem tão entusiasmados com isto que eu (provavelmente não).

4 – Rosa da Jaimaca

Há um sumo muito bom na Guatemala feito com esta flor e comprei uma embalagem para experimentar fazer em Portugal, provavelmente com menos açúcar visto que os guatemaltecos põem demasiado açúcar em tudo. Partilharei definitivamente a minha experiência!

5 – Maní Japones

Desconhecia amendoin feito desta forma e fiquei um pouco admirada quando me falaram em ser japonês. Na minha ida ao Japão não tinha visto nada assim do género! Felizmente a internet existe e descobri que foi inventado por um imigrante japonês que vivia no México inspirado num produto japonês chamado mamekashi (que não provei lá!). Como qualquer amendoim estes também são super viciantes, aquele toque de picante na crosta à volta do amendoim fica super bom. Tive de trazer uma embalagem comigo para partilhar com os meus amigos e família!

6 – Rapadura

Engraçado como uns dias antes de ter viajado, vi um episódio de “Chopped” em que utilizavam este ingrediente! O preço era acessível por isso comprei e vou tentar fazer um doce com isto!

One Line a Day – Dois Anos

One Line a Day – Dois Anos

Há dois anos que escrevo no diário “One Line a Day“! Mentiria se vos dissesse que não falhei um dia. Na verdade falhei muitas. E já me perdoei por isso. A vida acontece e tira-nos da nossa rotina e consequentemente estes projectos falham. Porquê? Porque […]

Não podemos fazer tudo

Não podemos fazer tudo

Acabei por ficar um mês sem escrever, maioritariamente porque ando super stressada com o trabalho. Ao final do dia, tenho-me sentido esgotada e quando chego tento fazer algum progresso nos meus projectos pessoais, mas sem grande sucesso. E quando não avanço nos meus objectivos pessoais, […]

Japão e o seu plástico

Japão e o seu plástico

Durante a minha viagem ao Japão, houve algo que me impressionou imenso. E infelizmente não pela positiva. A quantidade de plástico. Nada me prepararia para ver a quantidade de embalagens usadas no Japão, que poderiam ser facilmente reduzidas. Ver embalagens, dentro de embalagens, dentro de embalagens, fez-me imensa confusão.

Alguns exemplos:

  • Maior parte das bolachas estão embaladas individualmente e num saco maior. Isto infelizmente já acontece em Portugal mas considero que a proporção é menor, visto que em Portugal três bolachas = 1 pacote vs 1 bolacha = 1 pacote no Japão
  • A embalagem de um gelado individual é de papel e depois dentro é o gelado com plástico
  • Todos os mangas (livros de banda desenhada japonês) estão embalados individualmente em plástico – compreendo que é para as pessoas não os lerem e danificarem, mas continua a fazer-me confusão
  • Por cada iogurte/gelatina que se compram nas combinis dão uma colher embrulhada em plástico – por vezes prático mas exagerado
  • Na padaria, se comprar pão de diferentes tipos, cada um deles fica em sacos diferentes. Isso traduz-se em: compro um pão de sementes e outro de chocolate -> 2 sacos, mais um saco que eles dão sempre para por os pães -> 3 sacos
Embalagem de bolachas de arroz do Japão
Uma bolacha por embalagem, mais a embalagem que contém todas as bolachas e se repararem em baixo, tem um pequeno “prato” de plástico para estabilizar as bolachas

O Japão tem um sistema muito rígido em relação à reciclagem: tudo tem de ser separado corretamente e se isso não acontecer o lixo é devolvido (em Portugal não seria nada mau haver este tipo de sistema, evitaria muitas pessoas a por qualquer coisa para a reciclagem). Será que o Japão fazendo esta reciclagem toda tem um melhor impacto no ambiente? Custa-me acreditar isso porque todos nós sabemos que Reduzir sempre foi dos Rs mais importantes da sustentabilidade. E toda esta reciclagem, por muito que seja boa, tem um custo associado para que volte a um estado possível de utilização.

Como fui só de viagem, a minha perspetiva é muito limitada, no entanto não pude deixar de refletir sobre isto. Como uma pessoa que tenta caminhar para uma vida mais amiga do ambiente, fez-me imensa confusão.

Saindo das cidades, o panorama pode ser diferente. Viajar para um país nunca significa conhecê-lo, principalmente porque sigo uma pessoa no instagram japonesa que aderiu ao movimento zero waste, mas isto definitivamente fez-me pensar um pouco.

Para quem já visitou/viveu no Japão? O que pensam disto? Adoraria saber a perspetiva de outra pessoa em relação a este assunto!

Neste momento Adoro: Junho

Neste momento Adoro: Junho

[:pt]Queria escrever sobre as coisas que me interessam neste momento e decidi usar o formato que tenho visto noutros blogs: uma compilação de pontos altos do mês! Falarei de Junho mas como comecei a escrever no início de Julho, estou a por algumas coisas também […]

Como eu inovaria o JR Pass

Como eu inovaria o JR Pass

O JR Pass dá a oportunidade de viajar ilimitadamente pelo Japão, nas linhas JR, durante X dias. Existe um passe de 7, 14 e 21 dias. Este passe é incrível para quem é visitante no Japão, no entanto embora seja extremamente útil, tenho dificuldade em […]

Japão – Primeiras Reflexões

Japão – Primeiras Reflexões

Estou de volta! Na verdade já voltei da minha viagem ao Japão há duas semanas mas precisei de algum tempo. Precisava de reflectir sobre a viagem e absorver tudo o que tinha acontecido e voltar à rotina não é fácil! Depois de uma viagem tenho sempre alguma dificuldade em arrumar as coisas. Tirar tudo da mala, passar as fotografias para o computador, não sei explicar mas só o pensamento de concretizar essas coisas deixava-me exausta. Tenho a dizer que finalmente fiz as duas coisas!

Mas não vim aqui escrever sobre isso! Queria deixar algumas reflexões sobre a minha viagem ao Japão. Nada de extraordinário mas que achei por bem partilhar.

Não estava preparada para a quantidade de pessoas que existem em Tokyo. É realmente outro mundo para quem vem de um país tão pequeno como Portugal. E mesmo tendo visitado outros países como a França e a Australia, não deixa de ser impressionante. Foi particularmente difícil para o meu namorado que não gosta de confusões. Cada um levou o seu tempo para processar mas ao fim de alguns dias já era um bocadinho mais normal

As pessoas são mesmo muito simpáticas e educadas. Um exemplo disto é que embora não houvessem muitos caixotes do lixo, as ruas estavam maioritariamente limpas. E o respeito que as pessoas têm a andar na rua ou no metro? Nunca me esquecerei desta imagem: um mar de gente a andar em dois sentidos onde o limite era feito pelas pessoas, não havia corrimões mas as pessoas andavam no sítio onde deviam na mesma.

Fiquei super orgulhosa de ter conseguido falar Japonês. Mesmo que tenha sido muito longe de um nível para conviver, foi muito útil e adorei ter posto à prova as minhas capacidades.

A comida é muito boa e fiquei completamente viciada em 2 coisas: sopa de miso (que já tinha comido em outras ocasiões mas nunca me chamou muito até agora) e gelatina com fruta. Para generalizar: gostei de quase todas as refeições e não voltava a comer maior parte dos doces que provei. Aviso já: para quem adora um bom bife e não quer gastar muito dinheiro, vai ter problemas no Japão. O meu namorado andava com desejos de um bife, já estava a ressacar 🙂

E por hoje é só, tenho muito mais coisas que quero partilhar com vocês mas será faseado pois ainda estou a digerir esta viagem e daqui a umas semanas lá vou eu noutra viagem (nunca mais marco duas viagens tão perto uma da outra!)

Porque as coisas que nos deviam dar alegria, tornam-nos stressados?

Porque as coisas que nos deviam dar alegria, tornam-nos stressados?

O título diz tudo. Posso ser só eu mas as coisas que me deixam mais entusiasmada e que me fascinam mais conseguem tornar-se coisas que me deixam stressada, pareço ser incapaz de aproveitar alguma coisa da vida. Este tema anda-me principalmente na cabeça porque vou […]