Japão e o seu plástico

Japão e o seu plástico

Durante a minha viagem ao Japão, houve algo que me impressionou imenso. E infelizmente não pela positiva. A quantidade de plástico. Nada me prepararia para ver a quantidade de embalagens usadas no Japão, que poderiam ser facilmente reduzidas. Ver embalagens, dentro de embalagens, dentro de embalagens, fez-me imensa confusão.

Alguns exemplos:

  • Maior parte das bolachas estão embaladas individualmente e num saco maior. Isto infelizmente já acontece em Portugal mas considero que a proporção é menor, visto que em Portugal três bolachas = 1 pacote vs 1 bolacha = 1 pacote no Japão
  • A embalagem de um gelado individual é de papel e depois dentro é o gelado com plástico
  • Todos os mangas (livros de banda desenhada japonês) estão embalados individualmente em plástico – compreendo que é para as pessoas não os lerem e danificarem, mas continua a fazer-me confusão
  • Por cada iogurte/gelatina que se compram nas combinis dão uma colher embrulhada em plástico – por vezes prático mas exagerado
  • Na padaria, se comprar pão de diferentes tipos, cada um deles fica em sacos diferentes. Isso traduz-se em: compro um pão de sementes e outro de chocolate -> 2 sacos, mais um saco que eles dão sempre para por os pães -> 3 sacos
Embalagem de bolachas de arroz do Japão
Uma bolacha por embalagem, mais a embalagem que contém todas as bolachas e se repararem em baixo, tem um pequeno “prato” de plástico para estabilizar as bolachas

O Japão tem um sistema muito rígido em relação à reciclagem: tudo tem de ser separado corretamente e se isso não acontecer o lixo é devolvido (em Portugal não seria nada mau haver este tipo de sistema, evitaria muitas pessoas a por qualquer coisa para a reciclagem). Será que o Japão fazendo esta reciclagem toda tem um melhor impacto no ambiente? Custa-me acreditar isso porque todos nós sabemos que Reduzir sempre foi dos Rs mais importantes da sustentabilidade. E toda esta reciclagem, por muito que seja boa, tem um custo associado para que volte a um estado possível de utilização.

Como fui só de viagem, a minha perspetiva é muito limitada, no entanto não pude deixar de refletir sobre isto. Como uma pessoa que tenta caminhar para uma vida mais amiga do ambiente, fez-me imensa confusão.

Saindo das cidades, o panorama pode ser diferente. Viajar para um país nunca significa conhecê-lo, principalmente porque sigo uma pessoa no instagram japonesa que aderiu ao movimento zero waste, mas isto definitivamente fez-me pensar um pouco.

Para quem já visitou/viveu no Japão? O que pensam disto? Adoraria saber a perspetiva de outra pessoa em relação a este assunto!



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *